Topics quentes fechar

Covid-19. A situação ao minuto do novo coronavírus no país e no mundo

Acompanhamos aqui todos os desenvolvimentos sobre a propagação do SARS-CoV-2 à escala internacional.

Acompanhamos aqui todos os desenvolvimentos sobre a propagação do SARS-CoV-2 à escala internacional.

Mais atualizações

VEJA A INFOGRAFIA COM TODOS OS DADOS ATUALIZADOS DA SITUAÇÃO EM PORTUGAL. CLIQUE AQUI

13h23 - Madeira com 8,8% da população com as duas doses da vacina

Na Madeira foram administradas 91.293 vacinas contra a covid-19 entre 31 de dezembro 2020 e 02 de maio deste ano, tendo 8,8% da população residente na região recebido as duas doses, informou hoje o Governo Regional.

O boletim de vacinação do arquipélago adianta que foram vacinadas as pessoas que “integram os grupos prioritários definidos no Plano Regional de Vacinação contra a covid-19, de acordo com a alocação das vacinas à região”.

“Do número total de vacinas administradas (91.293), 68.897 correspondem a administração da primeira dose e 22.396 foram segundas doses da vacina”, salienta a informação distribuída pela Secretaria da Saúde e Proteção Civil da Madeira.

Este total de vacinas aplicadas significa que “8,8% da população residente tem já a vacinação completa e 27,1% a primeira dose”, acrescenta.

13h16 - Açores com 16 novos casos e mais 20 doentes recuperados

Os Açores diagnosticaram, nas últimas 24 horas, 16 novos casos positivos de covid-19, sendo 13 em São Miguel, dois nas Flores e um em Santa Maria, e registaram 20 recuperações, informa hoje a Autoridade de Saúde Regional.

No seu comunicado diário, aquela entidade adianta que os novos casos resultam de "1.720 análises nos laboratórios de referência da região e uma em laboratório privado não convencionado".

13h09 - Deslocações sem justificação a Galiza confinada puníveis com contraordenação

O diretor do Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) Rio Minho disse hoje que as deslocações à Galiza podem ser puníveis com contraordenação por incumprimento das regras impostas na região, que continua em confinamento devido à covid-19.

"A Galiza está confinada em si mesma e quem sair ou entrar sem justificação está sujeito a uma contraordenação", afirmou hoje à agência Lusa, Fernando Nogueira.

Com sede em Valença, o AECT Rio Minho abrange 26 concelhos: os 10 municípios do distrito de Viana do Castelo que compõem a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho e os 16 concelhos galegos da província de Pontevedra (Espanha).

O responsável, que é também presidente da Câmara de Vila Nova de Cerveira, no distrito de Viana do Castelo, adiantou "não ter conhecimento de nenhum caso de aplicação de contraordenação", mas alertou que é "preciso esperar até ao dia 09", dia em que Espanha decidirá eventual desconfinamento.

"A reabertura das fronteiras terrestres anunciada na semana passada pelo primeiro-ministro já é um avanço muito interessante, que não é de desvalorizar, sobretudo para os trabalhadores e as empresas transfronteiriças. Essa sempre foi a nossa luta maior. Agora quanto às restantes deslocações é preciso esperar até domingo, data apontada por Espanha para anunciar a reabertura das fronteiras com Portugal e França", sustentou o autarca independente.

13h00 - Câmara de Odemira diz que já foram ministradas 9.500 vacinas no concelho

Cerca de 9.500 vacinas contra a covid-19 já foram ministradas no concelho alentejano de Odemira, anunciou hoje a autarquia, indicando que “quase” a totalidade da população com mais de 60 anos já recebeu a primeira toma.

Em comunicado, o município do distrito de Beja explica que "no espaço de uma semana" foram ministradas "quase seis mil vacinas", sendo que "2.035 cidadãos" já têm a segunda dose inoculada.

"Nos próximos dias vai ser continuado o esforço de vacinar o maior número possível de habitantes, no mais curto espaço de tempo, e assim aumentar a proteção da comunidade contra a doença", pode ler-se no documento.

A autarquia recorda que o reforço da campanha de vacinação é uma das suas "reivindicações", sendo que a vacinação no concelho foi "reforçada" com o apoio de "oito militares" do Exército.

"Até à primeira quinzena de maio, pretende-se que mais de 40 por cento da população esteja vacinada. Nos próximos dias será iniciada no concelho a vacinação à população com mais de 50 anos", acrescenta.

12h55 - África com mais 260 mortos e 4.860 infetados nas últimas 24 horas

África registou mais 260 mortes associadas à covid-19 nas últimas 24 horas, para um total de 122.329 desde o início da pandemia, e 4.860 novos casos de infeção, segundo os dados oficiais mais recentes no continente.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número total de infetados nos 55 Estados-membros da organização é de 4.578.902 e o de recuperados da doença nas últimas 24 horas é de 7.874, subindo para 4.125.114 desde o início da pandemia.

12h37 - Portugal é "referência europeia" no combate à pandemia

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, destacou hoje que Portugal "é visto como uma referência europeia" no combate à pandemia de covid-19, graças às "medidas concretas" adotadas pelo Governo, que fazem "a diferença".

"Essa é a principal mensagem. Portugal, com o que tem feito desde janeiro, é visto hoje como uma referência europeia", afirmou o governante, numa conversa com militares da GNR e com o presidente da Câmara de Odemira, num dos pontos de passagem da cerca sanitária neste concelho.

Este desempenho nacional no combate à covid-19 não é só de hoje, mas vem desde há semanas e faz de Portugal o país "com melhores resultados na resposta à pandemia em toda a Europa", frisou o ministro.

"Isso não aconteceu por acaso", mas sim "com muito trabalho de muita gente, na área da saúde, mas também na área da segurança interna" e noutros setores, assim como devido ao "papel dos cidadãos", elogiou. Mas, sobretudo, "com medidas concretas", porque "isso é que faz a diferença", vincou.

Segundo Eduardo Cabrita, são estas medidas e resultados que permitirão "termos, na sexta-feira, uma cimeira social, no Porto". "E, na semana seguinte", mais precisamente na terça-feira, vai decorrer em Lisboa "uma reunião sobre migrações", com "mais de uma dezena de ministros do Interior, quer da União Europeia, quer de países do norte de África", revelou.

12h20 - Número de casos ativos em Odemira já está a diminuir

O ministro da Administração Interna preside, neste momento, a reunião da Task Force criada para operacionalizar ações de controlo da pandemia na região de Odemira, como a testagem aos migrantes que têm vivido em situação de sobrelotação.

Mas há boas notícias: na segunda-feira não foi reportado nenhum novo caso de covid-19 em Odemira. O número de casos ativos, que estava nos 80, é agora de 45 na região - o que pode contribuir para o levantamento da cerca sanitária em breve.

12h16 - Pandemia já matou 3,21 milhões de pessoas no mundo

A pandemia do novo coronavírus matou, até hoje, pelo menos 3.214.644 pessoas no mundo, desde o final de dezembro de 2019, segundo um levantamento realizado pela agência de notícias AFP a partir de fontes oficiais.

Mais de 153.403.380 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados desde o início da pandemia.

12h05 - Chaves teme que confinamento na Galiza atrase recuperação económica

O presidente da Câmara de Chaves, no distrito de Vila Real, disse hoje que o confinamento na região da Galiza pode atrasar a recuperação económica esperada, apesar da reabertura da fronteira entre Portugal e Espanha.

"Esta situação em Espanha é lamentável porque, para o lado português, vai atrasar uma semana o impacto e efeito económico que é expectável e desejável para a nossa economia com a reabertura das fronteiras", destacou Nuno Vaz, autarca de Chaves que faz fronteira com Verín, na Galiza, em Espanha.

O vice-presidente da Junta da Galiza disse na segunda-feira que, apesar da reabertura das fronteiras terrestres em Portugal, aquela região autónoma espanhola permanece em confinamento e que as deslocações têm "de ser justificadas".

"É certo que o encerramento de fronteiras não é efetivo desde sábado, mas também é certo que, à data de hoje [segunda-feira], a Galiza, tal como quase todas as regiões autónomas, continua em confinamento. A entrada e saída da Galiza tem de ser justificada e isso inclui a fronteira com Portugal", afirmou Alfonso Rueda, numa gravação áudio a que a Lusa teve acesso.

11h54 - Dinamarca vai levantar algumas restrições a partir de 6 de maio

A Dinamarca vai permitir que as escolas primárias sejam totalmente reabertas e que sejam retomadas diversas atividades esta semana, anunciou o Ministério da Saúde.

As atividades internas que podem ser retomadas incluem teatros, salas de concertos, cinemas, instalações desportivas e ginásios, com alguns locais a funcionar com um limite de participantes.

11h46 - UEFA autoriza seleções a convocarem 26 jogadores para Euro2020

A UEFA anunciou hoje que vai autorizar as seleções que participam no Euro2020, de 11 de junho a 11 de julho, a chamar 26 jogadores em vez dos habituais 23 devido à pandemia de covid-19.

11h29 - `Task force´ prevê agendamento "sem problemas significativos" na próxima semana

A 'task force' que coordena a vacinação contra a covid-19 garantiu hoje que as perturbações de agendamento dos últimos dias "já estão identificadas", estimando que este processo misto funcione "sem problemas significativos" na próxima semana.

"Todas as perturbações já estão identificadas, estando em curso a correção tão expedita quanto possível, estimando-se que este processo de agendamento misto esteja a funcionar sem problemas significativos na próxima semana", adiantou à Lusa fonte da estrutura liderada pelo vice-almirante Henrique Gouveia e Melo.

Em causa está a grande afluência de pessoas para receberem a vacina em alguns centros de vacinação, resultante de uma sobreposição de agendamentos, como aconteceu nos últimos dias em Sintra e em Coimbra, o que resultou em grandes ajuntamentos de utentes e, em alguns casos, em várias horas de espera para serem atendidos.

Segundo a `task force´, desde 23 de abril, dia em que entrou em funcionamento o portal destinado ao auto agendamento para a vacinação, cerca de 206 mil pessoas já se inscreveram para tomar a vacina contra a covid-19.

"Com a entrada da fase 2 do plano de vacinação e uma maior disponibilidade de vacinas por parte das empresas farmacêuticas fornecedoras, o ritmo de vacinação encontra-se em aumento significativo, prevendo-se, nas próximas semanas, atingir um ritmo diário de cerca de 100 mil inoculações", reiterou a mesma fonte.

Para atingir este objetivo, foi criado um novo processo de agendamento, passando de um sistema local, controlado pelas diversas administrações regionais de saúde a agrupamentos de centros de saúde, para um sistema misto.

11h13 - Timor-Leste regista segundo pior dia de sempre com quase 130 novos casos

Timor-Leste registou hoje o segundo pior dia de sempre desde o início da pandemia da covid-19 com um total de 129 novos casos de infeção com o SARS-CoV-2, dos quais 31 com sintomas da doença.

Em comunicado, o Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC) explica que nas últimas 24 horas se registaram 102 novos casos em Díli, onde a taxa de incidência e de prevalência continua a aumentar. Registaram-se ainda 13 novos casos em Baucau, seis em Lautem, quatro em Viqueque, dois em Bobonaro e um cada em Aileu e Covalima.

10h52 - Ceticismo relativamente a vacina atrasa vacinação em África

Especialistas em saúde temem que o ceticismo público sobre as vacinas contra a Covid-19 nos países africanos possa prolongar uma pandemia que já matou mais de 3,3 milhões de pessoas em todo o mundo.

"Eu não sou anti-vacina. Tenho os meus filhos vacinados com tudo que existe por aí, mas essa nova vacina? Não estou confortável", disse uma médica do Quénia à Reuters.

"Se não houver dados sobre os efeitos a longo prazo, então todos seremos cobaias. O que acontece daqui a dez anos após esta vacina?".

A chamada hesitação vacinal é um fenómeno global. A França e os Estados Unidos estão também a tentar combater isso e o ceticismo está a aumentar em alguns países asiáticos, como o Japão.

Em África, os especialistas em saúde afirmam que uma combinação de avisos sobre possíveis coágulos sanguíneos , o descarte de vacinas por alguns líderes e mensagens contraditórias sobre as datas de validade contribuíram para a lenta vacinação em todo o continente.

10h33 - Nepal pede mais doses da AstraZeneca para cumprir programa de vacinação

O Nepal precisa urgentemente de pelo menos 1,6 milhões de doses da vacina Covid-19 da AstraZeneca para administrar a segunda dose, visto que o país está a reportar um aumento de novos casos de coronavírus.

"As pessoas que já receberam a primeira dose terão dificuldades se não receberem a segunda dose dentro do tempo estipulado", disse Samir Adhikari, um alto funcionário do Ministério da Saúde e População.

Gopal Sharma relatou à Reuters que, na segunda-feira, o primeiro-ministro KP Sharma Oli pediu aos doadores estrangeiros que fornecessem vacinas e medicamentos para cuidados intensivos para evitar o colapso das infraestruturas de saúde do país.

10h20 - Regulador de medicamentos da UE inicia revisão da vacina da Sinovac

O regulador de medicamentos da Europa anunciou, esta terça-feira, que iniciou uma revisão da vacina contra a covid-19 da Sinovac, com base em resultados preliminares de testes em animais e humanos que sugeriram que a vacina produz uma resposta imunitária contra o coronavírus.

Os dados sobre a vacina, COVID-19 Vaccine (Vero Cell) Inactivated, serão avaliados à medida que forem disponibilizados para ajudar a acelerar as potenciais aprovações, disse a Agência Europeia de Medicamentos.

9h25 - Encerrados os empreendimentos turísticos e de alojamento local em São Teotónio e Almograve

O Governo ordenou o encerramento de atividade dos empreendimentos turísticos e estabelecimentos de alojamento local nas freguesias de São Teotónio e Longueira - Almograve, em cerca sanitária.

De acordo com um despacho do ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital publicado em Diário da República, nestas duas freguesias estão localizadas pelo menos, 275 empresas que se encontram impedidas de laborar, pois muitos dos seus colaboradores vivem fora da área circunscrita à cerca sanitária, determinada por causa da elevada incidência de Covid-19 entre os imigrantes que trabalham na agricultura.

No que se refere ao setor do alojamento, "muitos operadores económicos viram o seu 'staff' ser reduzido, deixando de poder prestar aos seus hóspedes o serviço de qualidade pelo qual se regem", refere o despacho publicado na segunda-feira em suplemento.

De acordo com o despacho, o encerramento da atividade dos empreendimentos turísticos e dos estabelecimentos de alojamento local situados no perímetro da cerca sanitária é considerado desejável, "tendo em conta as preocupações expressas pelos empresários da região".

9h07 - Mais 337 mortos e 7.770 novos casos na Rússia

A Rússia registou mais 337 mortos e 7.770 novos casos nas últimas 24 horas. Dos novos casos, 2.050 foram contabilizados em Moscovo.

No total o país registou 4.839.514 infeções e 111.535 mortes desde o início da pandemia.

8h56 - Índia suspende indefinidamente principal competição de críquete

A primeira liga indiana de críquete (IPL T20) foi suspensa por tempo indeterminado devido à situação pandémica no país.

8h40 - Incidência acumulada na Alemanha volta a cair

A incidência acumulada de infetados com Covid-19 voltou a cair na Alemanha, pela sexta vez em sete dias, indicando que o país está a conseguir controlar a terceira vaga da pandemia.

O Instituto Robert Koch (RKI) de virologia informou que nas últimas 24 horas ocorreram 7.534 novos casos de coronavírus e 315 mortes. O número de novos positivos é inferior ao de segunda-feira (9.160) e aos comunicados da passada terça-feira (10.976)

Assim, refere o RKI, a incidência acumulada nos últimos sete dias na Alemanha como um todo caiu para 141,4 casos por 100.000 habitantes, embora com grandes diferenças regionais (são cinco distritos acima de 300 casos e um acima de 500).

Esta incidência cumulativa para o país como um todo é um pouco menor do que os 146,9 registados na segunda-feira e claramente inferior aos 167,6 de há uma semana.

No total, a Alemanha acumula 3.433.516 casos de Covid-19 e 83.591 óbitos de ou com a doença.

8h08 - Bruxelas prevê recuperação forte da economia portuguesa a partir de julho

O vice-presidente executivo da Comissão Europeia Valdis Dombrovskis prevê uma "recuperação bastante forte" da economia portuguesa no segundo semestre deste ano, numa altura em que as restrições são levantadas e a vacinação avança, permitindo também retoma do turismo.

"A economia portuguesa tem seguido, em termos gerais, o padrão a que assistimos em toda a Europa no ano passado, com uma recessão substancial, principalmente devido a medidas restritivas que foram postas em prática para conter a pandemia", contextualiza Valdis Dombrovskis em entrevista à agência Lusa, em Bruxelas.

7h45 - Estados Unidos querem autorizar vacina da Pfizer a partir dos 12 anos

Os Estados Unidos deverão aprovar, a partir da próxima semana, a vacina covid-19 da Pfizer-BioNTech para crianças com 12 anos ou mais, noticiou na segunda-feira a imprensa norte-americana.

A Pfizer solicitou a aprovação de utilização de emergência para a vacina para crianças e adolescentes entre os 12 e os 15 anos, disse a estação de televisão CNN, que citou um funcionário governamental.

A entidade reguladora para os alimentos e os medicamentos (FDA) vai "ter de alterar os regulamentos sobre a autorização de utilização de emergência para a vacina, mas o processo deve ser simples", acrescentou.

7h20 - Índia ultrapassa os 20 milhões de casos desde o início da pandemia

Índia ultrapassou os 20 milhões de casos de covid-19 desde o início da pandemia, de acordo com dados oficiais.

Nas últimas 24 horas, as autoridades indianas registaram 3.449 mortos e 357.229 casos, anunciou o Ministério da Saúde indiano.

O país, com 1,3 mil milhões de habitantes, acumulou 222.408 óbitos e 20,3 milhões de casos desde o início da pandemia, indicou, mas alguns peritos consideraram que o número real pode ser muito mais elevado.

A Índia atravessa uma segunda onda da doença, que sobrecarregou o sistema de saúde, com escassez de oxigénios e de camas em grandes cidades como Nova Deli.

Covid-19. Índia ultrapassa os 20 milhões de casos desde o início da pandemia https://t.co/XZiYocrE8i

— RTPNotícias (@RTPNoticias) May 4, 2021
Migrantes continuam a ser transferidos para outras instalações
As autoridades fizeram 22 vistorias e em todas detetaram insalubridade ou sobrelotação.

Estas pessoas estão a ser transferidas depois realizarem um teste à covid-19.

Os migrantes podem ser transferidos para a base do Alfeite em Almada, para a pousada da juventude de Almograve ou ainda para um empreendimento turístico.

São pessoas oriundas do Nepal, India e Tailândia.Ministério Público tem 11 inquéritos sobre auxílio à imigração ilegal em Odemira São 11 inquéritos e dizem respeito a suspeitas de auxílio à emigração ilegal para efeitos de exploração laboral.

Os números foram avançados à RTP pela Procuradoria-Geral da Republica.

Ministério Público de Odemira investiga 11 inquéritos sobre auxílio à imigração ilegal https://t.co/YL3JULQd7h

— RTPNotícias (@RTPNoticias) May 4, 2021
O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras já abriu seis inquéritos este ano sobre a situação em Odemira e em todo o Alentejo o número sobe para 32 inquéritos.

Nos últimos quatro anos foram detidos na região do Alentejo, 11 suspeitos de angariação de mão de obra barata, tráfico humano e auxílio à imigração ilegal.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras avança que entre particulares e empresas foram constituídos 51 arguidos.

A situação está no topo das notícias depois do primeiro-ministro ter considerado que as condições destes trabalhadores eram inadmissíveis e o factor que determinou um surto de casos em Odemira. Na sequência desta avaliação foi levantada cerca sanitária a duas freguesias do concelho.Vacinação com filas de espera Em Coimbra, um erro técnico, no centro de vacinação provocou sobreposição de agendamentos e foi uma confusão.

De acordo com o mais recente boletim epidemiológico, em 24 horas, não houve mortos. É a quarta vez que isto acontece, desde o início da pandemia.

Também em 24 horas, mais 180 casos.

O número de internamentos subiu, com mais 11 pessoas a necessitar de cuidados hospitalares.

Shotes semelhantes
Shotes mais populares dessa semana