Topics quentes fechar

Atriz Carla Vasconcelos arrasa Inês Herédia: "Tu e os acéfalos que deixam passar piadolas destas, não sabem nada"

Frase dita pela personagem interpretada por Inês Herédia numa novela da TVI gerou indignação, não só entre os utilizadores, como também entre algumas caras mais conhecidas do público. Atriz foi alvo de críticas, mas também Cristina Ferreira. 

Inês Herédia e Cristina Ferreira foram amplamente criticadas nas redes sociais devido a uma cena da novela da TVI, Festa é Festa.

Em causa está uma frase dita pela personagem Nelinha, interpretada por Inês Herédia: “As gordas ficam lá atrás que até enchem o palco e é uma coisa boa porque dá volume e as pessoas acham que está lá muita gente”.

Um vídeo da cena em questão chegou a ser partilhado por Cristina Ferreira na sua página pessoal de Instagram e os utilizadores acabaram por acusar a diretora de Entretenimento e Ficção da TVI de ‘bullying’ e ‘gordofobia’. Algumas caras mais conhecidas como a influencer Catarina Rochinha demonstraram também o seu desagrado. “Acho que há uma grande diferença entre fazer parte das causas ou viver das causas. A Cristina Ferreira é um exemplo nato disso. Quando há dinheiro envolvido ela faz parte das causas, mas porque vive das causas”, criticou, fazendo referência ao mais recente livro lançado pela apresentadora, sobre os ataques que recebia nas redes sociais.  “Não é escrever um livro sobre bullying digital e intitulá-lo com o melhor marketing de sempre e depois viver a ridicularizar os outros. (...) Se aquela cena tivesse qualquer outra minoria por trás era um escândalo”, acrescentou.

Entretanto, também a atriz Carla Vasconcelos arrasou Inês Herédia.

“Enquanto textos como este continuarem a ser escritos e gritados agressiva e gratuitamente e os atores que os recebem continuarem a dizê-los sem questionar e achar no seu quarto de neurónio que vão ter muita graça, as mentalidades não saem da vergonhosa tacanhez miserabilista e preconceituosa em que se encontram”, começou por escrever nas redes sociais.

“Agora linda Inês Herédia, põe-te de mãos postas em sossego e imagina que a palavra que está nesse texto não é gordas a ocupar espaço… Consegues fazer esse exercício? Imagina que te davam o mesmo texto e encontravas palavras de substituição como pretos, paneleiros, monhê, fonga… por aí fora. O teu quarto de neurónio questionava? Dirias as alarvidades que te apareciam escritas? Ou para ti as gordas atrás a ocupar espaço não é um texto suficientemente agressivo para não o dizeres? Ou não pensas? Papagueias tudo o que te dão?”, questionou.

“Sabes, eu fiz de gorda na novela Amar Demais. Não sei se vês, está no ar. E ali foi um esforço imenso para que o assunto fosse abordado de uma forma educativa, de forma a combater o preconceito. Sabes quantas vezes vieram textos violentíssimos sobre gordos parar às minhas mãos? Sabes o que é ter os colegas a rever texto e a encontrarem forma de não dizer o que vinha escrito? A recusarem-se a dizer determinadas coisas que fossem apenas gratuitas? (…) Sabes quantas mensagens recebo por dia de pessoas destroçadas por ouvirem piadas agressivas como essa todos os dias? (…) Sabes lá tu! Não sabes, porque tu e os acéfalos que deixam passar piadolas destas, não sabem nada”, acrescentou.

“Sabes quem pode fazer piadolas sobre ser gorda? Eu!!! Porque sou gorda e sei do que falo. O meu amigo Terry tem paralisia cerebral e faz stand up em NYC, sabes sobre quê? Paralisia cerebral. Ele pode. Eu não!  Fazia-te um quadro esquemático, mas tu e todos os que deixam esta vergonha acontecer nunca conseguiriam entender. Obrigada a quem escreve, a quem aprova, a quem dirige, e a quem diz estas atrocidades que deviam estar banidas do pensamento de qualquer um de nós. O vosso contributo para acabar com preconceitos, é uma merda. Vocês estão lá atrás, embrulhados na vergonha que são”, rematou.

Mais tarde, Inês Herédia acabou por reagir ao sucedido nas redes sociais.

“Queria dizer três coisas sobre isto: a primeira é que sou completamente 'anti' qualquer tipo de comentários sobre o excesso de peso ou o pouco peso de quem quer que seja, precisamente por já ter sofrido bastantes distúrbios alimentares (…)Segundo ponto: todas as frases que vocês viram na emissão em que a Nelinha faz referência ao peso de alguém, às gordas, às magras, todas essas intervenções são improvisações minhas. Se precisarem de imputar culpa a alguém, imputem-na a mim porque fui eu que improvisei isso. A sugestão foi minha, a culpa é minha, se houver culpa", acrescentou. "A terceira coisa é que ao longo da história do cinema, teatro, televisão e até da literatura, principalmente na comédia, mas no fundo em todos os estilos, há muito esta personagem que é altamente bully com tudo aquilo que a rodeia”, defendeu.

"A Nelinha é uma 'bully', ninguém acredita naquilo que ela está a dizer. Nas cenas em que ela faz isto, todas as outras personagens que lhe dão contracena estão a achar aquilo absolutamente inacreditável. Ninguém aqui deste lado está a querer perpetuar um preconceito gigante que a nossa sociedade tem, antes pelo contrário. Estamos a querer mostrar que ele existe", disse ainda. 

Shotes semelhantes
Shotes mais populares dessa semana